Artigo

“Fidjo Pródigo”, 8ª peça teatral do ator Tikai, começa a ser gravada esta quinta-feira

O ator João Pereira ou Tikai, como é conhecido, vai gravar, a partir desta quinta-feira, a sua oitava peça teatral denominada de “Fidjo Pródigo” (Filho Pródigo), para estar no mercado antes do mês de dezembro.

créditos: Inforpress

As gravações vão decorrer no concelho de São Lourenço dos Órgãos e na Cidade da Praia.

Nesta nova peça, o ator vai abordar uma passagem bíblica, em que Jesus falava em parábola sobre uma família, onde existia dois irmãos, em que um pediu a sua herança ao pai e foi viver fora.

Durante este período, este filho gastou todos os seus recursos e teve de voltar para casa e foi recebido com festa pelo pai.

Em declarações à Inforpress, Tikai explicou que adaptou esta parábola à realidade cabo-verdiana para alertar os jovens sobre a vida noturna na Cidade da Praia, sobre a vaidade e as influências que os levam a abandonar a casa.

Segundo indicou, esta peça, ao contrário de alguns dos seus trabalhos, é mais “séria”, devido as mensagens que pretende passar, mas também terá alguma comédia pelo meio.

Para a gravação de “Fidjo Pródigo”, Tikai escolheu como cenário a localidade de Pico d´Antónia, em São Lourenço dos Órgãos, e a Cidade da Praia, para poder mostrar o percurso de jovem sai do meio rural para o meio urbano.

Para a produção desta nova peça, o ator lançou um apelo nas redes sociais, pedindo apoio financeiro aos amigos e fãs, devido à falta de financiamento e de apoio por parte das autoridades.

“No DVD de Chipitite e Bate cu Lisa fiz três mil cópias, mas não vendi 500, porque as pessoas já as tinham disponíveis no Youtube. Então, foi neste sentido que pedi a colaboração de amigos e fãs para que possamos gravar essa peça. Infelizmente, estou no sétimo trabalho e nunca recebi apoio nem Ministério da Cultura anterior nem do atual”, disse.

“Fidjo Pródigo” vai contar com 80 por cento do elenco de “Chipitite e Bati Ku Lisa”, mas também vai ter novos atores.

Com a previsão de uma semana de gravação, João Pereira espera ter todo o trabalho disponível no mercado antes do mês de Dezembro.
Este oitavo trabalho de João Pereira sucede “Nha Fia”, “Pindoku”, “Rapacinhu Intentadu” “Pikinina”, “Kadabrada”, Kombersu di Butikim, Chipitite e bati Ku Lisa.

Comentários