Artigo

Dom Arlindo Furtado lamenta coincidência do KJF com a Sexta-feira Santa

O Cardeal Dom Arlindo Furtado fez estas declarações à comunicação social ao ser abordado pelos jornalistas à margem da cerimónia de Via Sacra comunitária.

créditos: Foto@Inforpress

O bispo de Santiago Dom Arlindo Furtado lamentou hoje a coincidência do Kriol Jazz Festival com a Sexta-feira Santa e informou à imprensa que as autoridades municipais já pediram desculpas, realçando que se deve evitar os pontos de conflito.

O Cardeal Dom Arlindo Furtado fez estas declarações à comunicação social ao ser abordado pelos jornalistas à margem da cerimónia de Via Sacra comunitária realizada nesta Sexta-feira Santa na Pro-Catedral da Praia.

“Mandaram-nos uma correspondência a pedir-nos desculpas e disseram que as coisas já estavam avançadas, pelo que não seria possível voltar atrás, devido a investimentos feitos”, precisou o primeiro responsável da Igreja Católica em Cabo Verde, acrescentando que os responsáveis tentaram alterar a data, mas que não foi possível por causa dos compromissos dos artistas.

“Tratando-se de tipo de música mais intimista, e a ter lugar em sítios diferenciados, achou-se por bem que desta vez se podia tolerar, precisou o Cardeal, adiantando que se deve evitar o máximo os pontos de conflitos.

Entretanto, realçou que no futuro, todos “estarão atentos para que tal situação não se repita”.

No dizer do bispo de Santiago, para os católicos, a Sexta-feira Santa significa que toda a atenção vai no “amor infinito de Jesus que nos amou até ao extremo, incondicionalmente, até dar a sua vida, como exigência de um amor fiel”.

“Jesus é um caso exemplar de amor até ao fim, Ele é um estímulo e, também, nos ajuda a seguir este caminho que, aliás, Deus propõe para todo o ser humano”, declarou o prelado, para quem é esta “fidelidade do amor que levou Cristo a superar a morte e a ressuscitar” para garantir a “vida eterna” aos homens e às mulheres.

Instado sobre o significa a Via Sacra, explicou que se trata do “acompanhamento que os fiéis procuram fazer a Jesus, sobretudo nos principais momentos da sua caminhada para o calvário para a morte”.

“Jesus Cristo passou por diversas etapas e nós vamos marcar de uma forma forte e vigorosa 14 etapas, culminando com a quinta estação, que é a ressurreição de Jesus, que é a vitoria final e dizer-Lhe que O acompanhamos como nos acompanha no nosso dia-a-dia”, indicou Arlindo Furtado.

O dia de hoje vai ser ainda marcado por cerimónias religiosas, como a Celebração da Paixão do Senhor e a Procissão do Enterro do Senhor.

Comentários