Artigo

Turquia manda prender produtor de filme sobre presidente Erdogan

Foi detido Ali Avci, o produtor do primeiro filme biográfico sobre o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

O produtor do primeiro filme biográfico sobre o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, foi preso esta quinta-feira (13) em Istambul, suspeito de pertencer ao movimento "gulenista" - informou a imprensa turca.

Ali Avci foi detido em casa, onde estava com outro homem, Fetullah Karabiber, também procurado por suspeita de pertencer à rede "gulenista", segundo a agência oficial de notícias turca Anatolia.

Este movimento é acusado de ter fomentado o golpe de Estado frustrado de julho de 2016.

Karabiber tentou fugir durante as buscas na residência, completou a Anatolia, acrescentando que ambos foram levados para uma esquadra.

Avci produziu o filme "Reis", lançado em março passado. Primeira obra de ficção sobre a vida do presidente Erdogan, interpretado por Reha Beyoglu, a longa-metragem conta a sua trajetória, retratando o período que vai desde a sua infância no bairro popular de Kasimpasa, na costa do Chifre de Ouro, em Istambul, até ao seu mandato como presidente de câmara da metrópole de 1994 a 1998.

Recentemente, o cineasta Ali Avci fez outro filme sobre a tentativa de golpe e o trailer causou polémica nas redes sociais. Intitulado "Uyanis" ["O despertar", em tradução livre], inclui cenas onde se vê golpistas a assassinar a família de Erdogan.

Este fim de semana, a Turquia recorda o fracasso da tentativa de golpe de Estado. O governo acusa o clérigo Fethullah Gulen de ser o mentor desse movimento contra Erdogan. Exilado nos EUA, Gulen nega qualquer envolvimento.

Comentários