Artigo

Tom Hardy mudou de ideias e já quer fazer comédias românticas

Depois de uma má experiência com o filme "Guerra é Guerra", a estrela jurara que tão cedo não voltaria a fazer uma comédia romântica. Agora, existe uma razão forte para voltar atrás.

De "Warrior — Combate Entre Irmãos" a "O Cavaleiro das Trevas Renasce" e "Lendas do Crime" a "Mad Max: Estrada da Fúria", sem esquecer a nomeação para os Óscares com "The Revevant: O Renascido", Tom Hardy tem estado no centro de algumas intensas experiências no grande ecrã.

No entanto, jurara não voltar a fazer uma comédia romântica por ter vivido uma má experiência.

Numa entrevista em setembro de 2014, explicou a decisão com "Guerra é Guerra", onde teve como parceiros Chris Pine e Reese Witherspoon e fazia um dos agentes da CIA que entrava em guerra com outro ao descobrir que ambos namoravam a mesma mulher: "Não percebi como era possível fazer algo que é tão divertido e sentir-se tão mal a fazê-lo".

Agora, o ator disse algo muito diferente quando lhe perguntaram se alguma vez voltaria a tentar fazer algo no género.

"Sim, claro que faria, adoraria", foi a sua resposta entusiástica, garante o The Wrap.

A razão para mudar de opinião é muito razoável: os filhos de oito anos e 14 meses.

"Os meus filhos não podem ver nada do que fiz. Não os posso deixar ver "O Cavaleiro das Trevas Renasce". Não me interpretem mal — eles são apenas muito novos. Não podem ver "Mad Max". O meu filho teria pesadelos. Recentemente, vimos "Star Wars" e "As Tartarugas Ninja"".

Comentários