Artigo

"Todo o Dinheiro do Mundo": Ridley Scott e Christopher Plummer tentam "milagre de Natal" para salvar filme

Kevin Spacey foi cortado do filme "Todo o Dinheiro do Mundo" e substituído por Christopher Plummer. Numa corrida contra o tempo, Ridley Scott quer fazer as novas cenas e cumprir a data de estreia marcada para dentro de seis semanas.

As revelações do alegado comportamento predatório (e pedófilo) de Kevin Spacey com vários jovens arrastaram com ele "Todo o Dinheiro do Mundo", um dos seus próximos filmes, realizado por Ridley Scott.

Era um desastre completo: quando foi lançado o trailer há algumas semanas, muitos acharam que parecia um forte candidato aos Óscares. E as imagens reservavam para o fim, precisamente a revelação de um quase irreconhecível Kevin Spacey como o milionário J. Paul Getty, que parecia um nomeado certo à estatueta.

Com o escândalo, acabou tudo: tornou-se impossível chegar aos Óscares, decisivos para este tipo de filme, que quase de certeza também seria boicotado nas bilheteiras.

A alternativa seria adiar para o ano que vem, esperando que o escândalo esfriasse (parece pouco provável), o que essencialmente seria desistir. Seria um embaraço colossal para todos: Ridley Scott, os atores Mark Wahlberg e Michelle Williams, o estúdio e os financiadores.

Perante as opções disponíveis, Ridley Scott, realizador "Alien" e "Blade Runner", avançou na quarta-feira para outra para salvar o filme, talvez a decisão mais ousada de toda a sua carreira: substituir Kevin Spacey por Christopher Plummer.

É verdade que o realizador já teve de fazer uma experiência radical, empregando todos os truques digitais disponíveis para acabar as cenas que faltavam quando Oliver Reed morreu durante a rodagem de "Gladiador", um filme que acabou por depois dominar os Óscares em 2001.  Mas agora o desafio é outro: "Todo o Dinheiro do Mundo" está completamente terminado e a estreia nas salas de cinema está marcada para 22 de dezembro. E Ridley Scott quer filmar as novas cenas a tempo de cumprir a data. Faltam seis semanas.

Spacey tinha um papel secundário e trabalhou entre oito e dez dias, mas não foi sempre em cenas de estúdio, o que pode ser logisticamente complexo. A favor de Scott, para além da sua famosa rapidez a trabalhar, joga o facto de o filme estar concluído e ele saber exatamente o que precisa de Christopher Plummer. Só que vai demorar mais tempo a acertar os cenários, iluminação e todos os outros detalhes das cenas originais.

Para cumprir o plano, vai ser preciso que tudo corra de forma perfeita e frenética: refazer muito material de promoção, do poster ao trailer, e principalmente coordenar as agendas de todos os talentos e alinhar recursos técnicos e financeiros para remover e refilmar cenas inteiras, que depois será preciso integrar no que já está fechado.

Como muitos disseram em Hollywood, o realizador de 80 anos e o seu novo ator de 87 vão tentar fazer um "milagre de Natal", algo único na história de Hollywood.

Outras famosas substituições não têm comparação, como quando Robert Zemeckis despediu Eric Stoltz em plena rodagem de "Regresso ao Futuro" (1985) e foi buscar Michael J. Fox, ou Spike Jonze decidiu trocar Samantha Morton por Scarlett Johansson já depois da conclusão da rodagem de "Uma História de Amor" (2013), mas em que a interpretação era toda vocal.

O exemplo mais próximo, mas com muito mais tempo disponível, vem da China, quando os produtores foram obrigados a refilmar as cenas de "Monster Hunt" em que entrava o ator Ko Koi após a sua condenação por consumo de marijuana com Jaycee Chan, filho de Jackie Chan. Não tinham outra solução: se o ator continuasse no filme, as leis chinesas proibiam a estreia nas salas. Foi preciso adicionar mais 10 milhões de dólares ao orçamento original de 25, mas valeu a pena: a comédia de ação fez 382 milhões nas bilheteiras no verão de 2015, um recorde para a época.

É verdade que ainda em outubro Ridley Scott se gabava de trabalhar "muito depressa": ele filmou "Todo o Dinheiro do Mundo" em 43 Dias, na mesma altura em que chegava aos cinemas o seu mais recente filme "Alien: Covenant". E faltam exatamente 43 dias para 22 de dezembro...

Trailer "Todo o Dinheiro do Mundo".

Comentários