Artigo

Outra "gaffe"? Turista dos Óscares tinha saído da prisão há três dias

Popularizado como "Gary de Chicago", a sua entrada na cerimónia pode ter sido outra falha da organização dos Óscares.

Um grupo de turistas julgava que ia ver uma exposi

créditos: 2017 Getty Images

Primeiro foi a confusão com a troca de envelopes no momento de anunciar o Óscar de Melhor Filme, depois o nome da técnica de guarda-roupa Jan Chapman ter surgido acompanhado de uma fotografia da bem viva produtora Janet Patterson no vídeo do segmento "In Memoriam", que homenageia figuras do cinema já desaparecidas. Agora... "Gary from Chicago".

Num dos momentos mais divertidos da cerimónia, Jimmy Kimmel surpreendeu um grupo de turistas que pensava ir apenas ver uma exposição ao Dolby Theatre, mas acabaram por juntar-se às estrelas.

Entre eles um destacou-se pelo à vontade, beijando Meryl Streep, abraçando Denzel Washington e tirando uma fotografia com Mahershala Ali e o seu Óscar.

Rapidamente batizado como "Gary from Chicago" [Gary de Chicago], tornou-se uma estrela na Internet e até os Chicago Bulls lhe ofereceram bilhetes de graça.

No entanto, o site TMZ revela agora que Gary tinha saído da prisão três dias antes do seu inesperado encontro com as estrelas.

Gary Alan Coe terá passado 20 anos detido na Califórnia por vários crimes não especificados e foi durante esse tempo que conheceu a sua noiva, Vickie, cujo "casamento" foi "celebrado" por Denzel Washington em direto para milhões de pessoas, antes do verdadeiro, marcado para este verão.

A sua entrada na cerimónia pode ser outra "gaffe" da cerimónia pois deixa a nu uma falha de segurança num dos eventos mais protegidos do mundo.

Reveja o momento em que Jimmy Kimmel surpreende o grupo de turistas:

Comentários