Artigo

"Mulher-Maravilha": Realizadora entre finalistas para Pessoa do Ano da revista Time

Patty Jenkins está na mesma lista que os presidentes Donald Trump e Kim Jong Un. Poderá a "Mulher-Maravilha" de Hollywood estabelecer a concórdia entre as duas personalidades antagónicas?

Patty Jenkins juntou mais uma boa notícia em 2017: está na lista de finalistas da Time para Pessoa do ano.

A inclusão da realizadora de "Mulher-Maravavilha" justifica-se, segunda a revista, por ter batido vários recordes de bilheteira e ter sido a primeira mulher à frente de um filme que fez mais de 100 milhões de dólares no fim de semana da estreia.

Entretanto, já assinou contrato para a sequela, que chegará aos cinemas em novembro de 2019, novamente com a atriz Gal Gadot como a amazona guerreira.

A realizadora é uma das personalidades na corrida para o prémio que distingue, desde 1927, a pessoa ou grupo que mais influenciaram o ano... para o bem ou para o mal.

Os outros finalistas são Donald Trump, Xi Jinping e Kim Jong Un, presidentes dos EUA, China e Coreia do Norte, o príncipe herdeiro da Arábia Saudita Mohammed bin Salman (que está a levar a cabo uma revolução económica e de costumes naquele país, bem como contra a corrupção), o conselheiro especial Robert Mueller (que investiga o alegado envolvimento da campanha Trump nos esforços da Rússia para influenciar as eleições presidenciais), o CEO da Amazon Jeff Bezos, o antigo jogador de Futebol Americano dos San Francisco 49ers Colin Kaepernick (que se tornou o rosto da luta contra o racismo e a violência policial nos EUA ao ajoelhar-se durante o hino nacional).

Estão ainda nomeados os movimentos "Dreamers" (os milhares de imigrantes sem documentos que chegaram aos EUA com os seus pais e que estão ameaçados de deportação pela administração de Donald Trump) e #MeToo (símbolo do protesto contra os abusos sexuais)

A "Pessoa do Ano" será anunciada esta quarta-feira de manhã nos EUA.

Comentários