Artigo

"Logan": Despedida de Wolverine faz estragos nas salas de cinema

A despedida de Hugh Jackman como o mutante superou as expetativas nas bilheteiras.

"Logan" rendeu uns gigantescos 85,3 milhões de dólares na sua estreia nos EUA, no melhor fim de semana das bilheteiras de 2017, avançam estimativas do estúdio 20th Century Fox.

O valor supera as expetativas e torna-se o quarto maior de sempre para o mês de março, apenas batido pelas estreias de "Alice no País das Maravilhas" (2010), "The Hunger Games: Os Jogos da Fome" (2012) e "Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça" (2016).

O filme estreou ainda em mais 60 mercados internacionais, incluindo a China e Portugal, adicionando mais 152,5 milhões.

As notícias que rapidamente surgiram da existência de um clip especial a antecipar "Deadpool 2", com Ryan Reynolds, que estreia em 2018, podem ter contribuído para estes valores.

Os analistas acreditam que "Logan" vai conseguir perto de 250 milhões nos EUA e 400 no resto do mundo, valores que bateriam sem dificuldades os títulos anteriores em que Wolverine foi o principal protagonista.

Em maio de 2009, as más reações dos fãs fizeram as receitas de "X-Men Origens: Wolverine" ficarem pelos 179,9 nos EUA e 193,1 nos mercados internacionais. Na prática, o filme, que custou 150 milhões,  não conseguiu lucro apenas com as salas de cinema.

Quatro anos mais tarde, "Wolverine" ressentiu-se da má receção do filme anterior e rendeu apenas 132,6 nos EUA, mas melhorou bastante no resto do mundo, chegando a uns gigantescos 282,2.

Mais violento e dramático do que os anteriores, Hugh Jackman garante que "Logan" é a sua despedida como Wolverine, que faz parte da sua carreira há 17 anos.

Trailer "Logan".

Comentários