Artigo

Kevin Spacey: Nova acusação diz que ator tentou violar outro rapaz de 15 anos

Kevin Spacey foi alvo de uma nova denúncia de abuso sexual. Um ator afirmou, sob anonimato, que a estrela de Hollywood o tentou violar quando ele tinha 15 anos.

Numa longa entrevista à revista Vulture, o homem descreve como, aos 12 anos, conheceu Spacey, então com 22, num curso de teatro e que dois anos depois o encontrou durante um festival em Nova Iorque e começaram uma relação.

Na época, o jovem tinha 14 anos e, segundo relatou, tudo estava bem até que um dia no seu apartamento o ator tentou violá-lo, mas recorrendo à força o rapaz conseguiu afastá-lo.

O site da CNN informou que a produção da série "House of Cards", do Netflix, apelidou de "tóxico" o ambiente na rodagem por um padrão de assédio de sexual de Spacey, hoje com 58 anos.

Oito funcionários da série afirmaram, de modo reservado, que o ator, vencedor de dois Óscares, tinha um comportamento "predador", que incluía contacto não consensual e comentários brutos, dirigidos geralmente contra homens jovens.

Um ex-assistente de produção afirmou que foi vítima de uma tentativa de violação durante as filmagens de uma das primeiras temporadas.

O Netflix e a produtora da série suspenderam esta semana a produção da sexta e última temporada, prevista para 2018, para "rever a situação atual e abordar qualquer preocupação" no set.

Spacey está no olho do furacão desde que o ator Anthony Rapp, de 46 anos, o acusou de tentativa de agressão sexual quando tinha apenas 14 anos.

Outras acusações foram apresentadas pelo realizador Tony Montana, o ator mexicano Roberto Cavazos e um ex-funcionário do teatro londrino Old Vic.

Um porta-voz do ator afirmou à imprensa que Spacey vai submeter-se a tratamento.

Kevin Spacey assumiu homossexualidade depois de ser acusado de assédio por ator

Inspirado pelas várias denúncias de assédio sexual e violação a nomes poderosos em Hollywood nas últimas semanas e particularmente pelo caso Harvey Weinstein, o ator Anthony Rapp, que fez carreira em vários musicais da Broadway e participa na série "Star Trek: Discovery", acusou Kevin Spacey de, em 1986, quando Rapp tinha 14 anos e Spacey 26, de ter feito uma "investida sexual agressiva" contra si depois de uma festa em Nova Iorque.

Em resposta às acusações de Rapp, Kevin Spacey partilhou na sua conta de Twitter um pedido de desculpas e assumiu-se a sua homossexualidade.

Spacey começa por dizer que não tem memória do encontro mas desculpa-se pelo que Anthony Rapp o acusa de ter feito. "Honestamente, não me recordo do encontro, que teria sido há 30 anos. Mas se me comportei como ele descreve, devo-lhe um sincero pedido de desculpas por aquilo que terá sido um comportamento verdadeiramente inadequado e alcoolizado, e lamento os sentimentos que ele descreve ter carregado consigo durante todos estes anos", diz o ator.

Depois, o ator vencedor de dois Óscares da Academia, fala sobre a sua vida privada e confirma que é homossexual. "Sei que há histórias sobre mim e que algumas foram alimentadas pelo facto de eu ser tão protector em relação à minha privacidade. Como os que são mais próximos de mim sabem, na minha vida tive relações com mulheres e homens. Amei e tive encontros românticos com homens ao longo da minha vida, e escolho agora viver como um homem gay", acrescenta Spacey no Tweet.

Anthony Rapp
Anthony Rapp

Anthony Rapp revelou a sua história com Spacey numa entrevista ao site Buzzfeed, onde descreveu que, na altura em que os dois trabalhavam em dois espetáculos na Broadway no final de uma festa dada por Spacey, onde este terá "subido para cima de Rapp numa cama" e tentado "seduzi-lo". "Ele pegou em mim como um noivo pega numa noiva e colocou-me na cama", explicou Rapp.  O ator, então com 14 anos, acabou por recusar a investida e abandonar a casa da festa.

Rapp diz ter contado a história várias vezes em fóruns privados desde 1990 mas só agora decidiu trazê-la a público.

Ao longo dos anos, vários rumores foram circulando sobre o facto de Kevin Spacey ser ou não homossexual mas o ator nunca quis falar sobre isso publicamente e chegou a dizer numa entrevista "nunca abdiquei ao meu direito à privacidade. É uma linha que nunca ultrapassei nem vou ultrapassar".

Comentários