Artigo

James Bond: Apple e Amazon entram na guerra pelo futuro de 007 no cinema

Está cada vez mais intensa a guerra pelos direitos de distribuição do 25º filme da saga James Bond, que provavelmente será a despedida de Daniel Craig.

A Amazon e a Apple entraram na disputa pelos direitos de distribuição pelo menos do 25º filme da saga James Bond, que pode ser potencialmente o mais lucrativo de todos pois provavelmente será o último com Daniel Craig como o agente secreto com licença para matar.

The Hollywood Reporter (THR) dá conta que com a entrada destes gigantes da tecnologia intensifica-se a guerra.

Na corrida estão ainda quatro estúdios mais tradicionais: a Warner, considerada a favorita para ser a próxima casa de Bond no cinema, e ainda Universal e Fox, bem como a Sony, que distribuiu os últimos quatro filmes, todos protagonizados por Daniel Craig, a começar por "007: Casino Royale" em 2006, até "007 Spectre", lançado em 2015.

O THR salienta que o atual valor da saga está algures entre os dois e os cinco mil milhões de dólares, mas fontes ligadas ao processo de negociação dizem que os estúdios acham que a saga está a ser "subaproveitada".

Para estes, não faz sentido que se limite a lançar um filme a cada dois-três anos à volta do 007 quando Hollywood já vive na era dos "universos cinematográficos" e "spin-offs".

A entrada da Apple e Amazon agora pelos direitos pode indicar que está muito mais em jogo do que apenas os direitos de distribuição dos futuros filmes e sim de futuros conteúdos e todo o tipo de produtos.

A Lucasfilm e a Marvel são vistas como exemplos de exploração de todas as potencialidades tanto em cinema como televisão e outras áreas.

A MGM e a EON, as duas companhias que controlam os direitos, querem a melhor proposta possível, mas o facto de estar a decorrer esta disputa pelo contrato de apenas um filme mostra bem a importância da saga.

O vencedor ganha mais pela associação à marca do que propriamente dinheiro: de acordo com uma investigação do Times, a Sony investiu metade dos 250 milhões de dólares que custou "007 Spectre", mas apenas conseguiu um quarto de alguns lucros, o que dá uma ideia da incrível e complexa rede de acordos financeiros à volta da saga e da associação a várias marcas.

Em relação a quem vai ser o realizador do 25º filme, fontes próximas da produção dizem que os favoritos são Yann Demange ("’71") e Denis Villeneuve ("Sicário", "O Primeiro Encontro" e "Blade Runner 2049").

A estreia internacional nos cinemas será em novembro de 2019.

Comentários