Artigo

Espectadores querem mais violência nos filmes de super-heróis

Após o sucesso de "Deadpool", os fãs do cinema de super-heróis querem material adulto e estão muito interessados em "Logan", onde Hugh Jackman volta a ser Wolverine.

Os fãs dos super-heróis querem mais filmes sem restrições por causa da classificação etária.

Quase todos os títulos do género, nomeadamente os da Marvel, são feitos a pensar na classificação PG-13 nos EUA, que permite o acesso às salas de cinema de com menos de 13 anos, multiplicando assim as receitas de bilheteira.

Para a obterem existem limites no que se pode mostrar de violência e sexo, bem como na utilização de armas, sangue ou palavrões.

Agora, segundo os resultados de uma sondagem junto de utilizadores da Fandango, uma das maiores empresas de vendo on line de bilhetes, os espectadores afinal querem mais conteúdo adulto nos seus filmes de super-heróis.

Para 71% dos que responderam, deviam existir mais filmes com a classificação R [Restricted], que apenas permite o acesso às salas de menores de 17 se estiverem acompanhados por um adulto.

"Blade" (1998), "Punisher - O Vingador" (2004), "Watchmen: Os Guardiões" (2009) e "Kick-Ass" (2010) foram alguns dos poucos filmes que receberam o "R", que em Portugal corresponde aos maiores de 16, mas o sucesso de "Deadpool" está a fazer os estúdios a pensarem melhor os projetos com propostas mais ousadas.

Ainda de acordo com a sondagem, 86% estão interessados em ver um filme mais adulto e violento de "X-Men", o que pode contribuir para o sucesso de "Logan", onde Hugh Jackman é o Wolverine pela última vez. A estreia mundial aconteceu esta semana.

Comentários