Artigo

Escândalos sexuais: Produtor Harvey Weinstein alvo de novo processo judicial

O produtor de cinema e a sua antiga empresa são o alvo de um processo de 10 milhões de dólares, apresentado por uma ex-produtora associada da série da Netflix "Marco Polo".

O produtor de cinema caído em desgraça Harvey Weinstein e a sua antiga empresa de produção são o alvo de um processo de 10 milhões de dólares, apresentado por uma ex-produtora associada da série da Netflix "Marco Polo".

O processo, apresentado na passada quarta-feira em nome de Alexandra Canosa no Supremo Tribunal de Nova Iorque, acusa Weinstein, de 65 anos e pai de cinco filhos, de "feridas físicas substanciais, dor, sofrimento, humilhação e angústia mental". E quer uma indemnização de mais de 10 milhões de dólares.

"As causas da ação legal baseiam-se em assédio sexual sistemático, intimidação sexual, abuso emocional, agressão e violência contra a autora do processo por parte do acusado, Harvey Weinstein, durante vários anos até 2017", segundo o processo.

Os supostos abusos ocorreram quando Canosa era funcionária de Weinstein e da Weinstein Company.

Canosa aparece como produtora associada na série da Netflix "Marco Polo", da qual Weinstein era produtor executivo antes de perder a sua carreira.

Ver artigo completo

Comentários