Artigo

Erro histórico dos Óscares: Responsáveis não voltarão a trabalhar na cerimónia

Brian Cullinan e Martha Ruiz, os dois representantes da PricewaterhouseCoopers, estão oficialmente fora da cerimónia dos Óscares.

Os dois responsáveis envolvidos na embaraçosa confusão no fim dos Óscares não voltarão a trabalhar na cerimónia - disse esta quarta-feira à agência AFP um porta-voz da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Brian Cullinan e Martha Ruiz foram os dois representantes da PricewaterhouseCoopers - empresa responsável por contabilizar e guardar os votos e resultados dos Óscares - que entregaram os envelopes com os vencedores aos apresentadores do prémio.

Após Ruiz (do lado esquerdo da foto, de vermelho) entregar a Leonardo DiCaprio o envelope com a vitória de Emma Stone, como Melhor Atriz, Brian Cullinan, que estava do lado esquerdo (na foto à esquerda, com um envelope), deveria ter destruído a segunda cópia. Por erro, porém, entregou-a a Warren Beatty e a Faye Dunaway em vez do envelope de Melhor Filme.

Em vez de anunciarem "Moonlight" como vencedor, premiaram "La La Land - Melodia de Amor".

Foi o erro mais vergonhoso dos 89 anos de história do prémio mais importante do mundo do cinema.

A imprensa especializada mostrou como Cullinan esteve ativo nas redes sociais durante a cerimónia, chegando a, minutos antes de entregar o envelope errado a Beatty, publicar uma foto de Emma Stone após receber o seu prémio.

A PricewaterhouseCoopers, que assumiu a culpa depois do fim da cerimónia e disse que Cullinan estava muito abalado com o seu erro, não respondeu aos contactos da AFP para comentar a decisão da Academia.

A presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, disse à revista The New Yorker que ficou horrorizada com o final desastroso de um dos eventos mais vistos pela televisão nos EUA e no resto do mundo.

"Apenas pensei 'O quê?! O quê?!'. Voltei-me e vi um membro da Pricewaterhouse a chegar no palco e disse 'Ah não, o que está a acontecer? O quê? O quê? O quê? Como é possível?'", relembrou.

"E depois só pensava 'Meu Deus, como aconteceu isto? Como...aconteceu...isto?'", completou.

Comentários