Artigo

"Blade Runner 2049": Novo filme dura muito mais do que o primeiro

A sequela realizada por Denis Villeneuve vai durar muito mais do que o original "Blade Runner: Perigo Iminente" de Ridley Scott .

Pelos vistos, há muito mais para contar e mostrar em 2017 da Los Angeles de 2049 do que havia em 1982 da que foi imaginada para 2019.

Existe uma coisa já que será épica em "Blade Runner 2049", a sua duração, que está confirmada e é muito superior à do antecessor, "Blade Runner: Perigo Iminente".

O Collider soube de fonte oficial que são 152 minutos, ainda sem os créditos, pelo que é melhor pensar nas duas horas e 40 minutos.

Já o filme que Ridley Scott fez em 1982, apesar das sete versões diferentes, quatro delas disponíveis em vídeo, todas tinham menos de duas horas.

A que Denis Villeneuve, o realizador de "Blade Runner 2049", considera definitiva, o "Final Cut" [Montagem Final],  de 2007, tem 117 minutos.

Ryan Gosling, que tem nesta sequela uma prova de fogo pois é a primeira vez que está à frente de um projeto desta envergadura, é o agente K, um novo blade runner da polícia de Los Angeles que desvenda um segredo que pode potencialmente mergulhar no caos o que resta da sociedade.

A sua descoberta leva-o numa missão para localizar Rick Deckard, desaparecido há 30 anos, com Harrison Ford a regressar como o antigo blade runner.

Ainda com Robin Wright, Barkhad Abdi, Dave Bautista, Ana de Armas, Sylvia Hoeks, Lennie James e Mackenzie Davis, a estreia portuguesa está confirmada para 5 de outubro.

Comentários