Artigo

"Batman & Robin": 20 anos depois, realizador pede desculpa pelo filme

O filme com George Clooney, Chris O'Donnell e Arnold Schwarzenegger está quase a fazer 20 anos e é considerado um desastre. Agora, o realizador Joel Schumacher pediu desculpa.

créditos: SAPO Mag

Em 1997, "Batman & Robin" tinha George Clooney a substituir Val Kilmer como Batman; Chris O’Donnell a regressar como Robin depois de "Batman Para Sempre" (1995); Arnold Schwarzenegger como o vilão Mr. Freeze; Uma Thurman como Poison Ivy, outra vilã; e Alicia Silverstone, que fazia a estreia como Batgirl.

O resultado foi um desastre para todos os envolvidos e quem tenha visto o documentário lançado com a edição em DVD sabe que o realizador Joel Schumacher já assumiu há muito tempo a responsabilidade pelo que aconteceu: "Os produtos e o marketing tornaram-se uma parte muito, muito importante da produção deste filme... mas eu era um adulto, sabia o que estava a acontecer e alinhei... estava lá".

Agora, com o filme a "festejar" 20 anos a 20 de junho, Schumacher, tal como faz George Clooney com frequência, levou ainda mais longe o seu maior arrependimento.

"Peço desculpa. Quero pedir desculpa a cada fã que ficou desiludido porque acho que lhes devo isso", disse numa entrevista ao Vice.

Até essa altura, "a minha média era boa", recordou. "E depois de 'Batman & Robin', eu era escumalha. Foi como se tivesse assassinado um bebé".

O realizador voltou a assumir a responsabilidade pelas decisões criativas, incluindo a mais polémica de todas: os esquisitos mamilos no fato de Batman.

"Sei que vou ser sempre deitado abaixo por causa dos mamilos no Batman a começar por 'Batman Para Sempre'. Que mundo tão sofisticado em que vivemos em que pode ser tema dois pedaços de borracha do tamanho de lápis antigos, essas pequenas protuberâncias. Vai estar na minha lápide, sei disso", lamentou o realizador de 77 anos.

Apesar de não ter antecipado a reação negativa, Schumacher continua a não estar arrependido: "Talvez fosse apenas ingénuo, mas ainda estou contente por o termos feito".

"Na altura em que chegou 'Batman Para Sempre', a moldagem da borracha já estava muito mais avançada. Portanto, disse para o tornar mais anatómico e dei fotografias das estatuetas gregas e aqueles incríveis desenhos anatómicos que vemos nos livros de medicina. Ele [Jose Fernandez, o escultor principal] fez os mamilos e quando olhei para eles pensei 'Estão ótimos'", explicou.

Comentários