Artigo

Ator de "Power Rangers" declara-se culpado de homicídio

Em 2002, era o Power Ranger vermelho mas na vida real Ricardo Medina não contestou a acusação de matar o seu companheiro de apartamento usando uma espada.

Ricardo Medina

créditos: Mag

No seu trabalho como ator na série "Power Rangers", Ricardo Medina interpretava um samurai, mas esta quinta-feira, declarou-se culpado de matar o seu companheiro de apartamento usando uma espada, informou o Ministério Público dos EUA.

Medina, de 38 anos e de ascendência porto-riquenha, aceitou a acusação de homicídio doloso sem premeditação e pelo uso da arma, num caso que ocorreu a 31 de janeiro de 2015 e que teve como consequência a morte de Josh Sutter, de 36 anos.

O que começou como uma discussão pela namorada de Medina terminou numa luta, até que o ator apunhalou Sutter várias vezes, informaram as autoridades judiciais.

Com a aceitação desta acusação, Medina deve cumprir seis anos de prisão. A audiência da sentença está prevista para 30 de março.

Enquanto ator, Medina teve duas participações na série "Power Rangers", a primeira em 2002 como Cole Evans - o Power Ranger vermelho - em "Power Rangers Wild Force", e depois em 2011-12 como Deker, um samurai do grupo de vilões em "Power Rangers Samurai".

Entrou ainda como convidado nas séries "Serviço de Urgência" e "CSI Miami," e fez três filmes de série B: "Confessions of a Pit Fighter" (2005), "Parasomnia" (2008) e "Bad Blood" (2012).

Comentários