Artigo

Angelina Jolie teve de fazer testes de drogas para ser Lara Croft

De acordo com um novo livro, a atriz teve de fazer testes periódicos de drogas para o estúdio aceitar fazer "Lara Croft: Tomb Raider". Tudo por causa da sua reputação.

Um novo livro revela o que Angelina Jolie teve de fazer já depois de ter um Óscar para conseguir o papel de Lara Croft.

De acordo com um excerto da biografia de Sherry Lansing, antiga CEO da Paramount Pictures, publicado pelo The Hollywood Reporter, a atriz sujeitou-se a testes regulares de drogas por causa das preocupações do estúdio com os rumores que circulavam de que era consumidora.

Isto aconteceu em 2000, quando Jolie, com 24 anos, já tinha ganho o Óscar de Atriz Secundária por "Vida Interrompida".

Estava  também a namorar com Billy Bob Thornton, com quem acabaria por casar, e era conhecida pelos seus hábitos bizarros, nomeadamente por transportar uma amostra do seu sangue num frasco ao pescoço.

"Sem dúvida que ela tinha alguma bagagem e uma espécie de reputação sombria", conta no livro Simon West, o realizador do primeiro "Lara Croft: Tomb Raiber".

"É engraçado porque esse foi um dos meus argumentos para convencer [o estúdio]: na verdade, este pormenor e aspeto problemático da sua reputação ajudavam [a definir] a personagem", acrescentou.

Quando se falava do possível 'casting', o pai da atriz, Jon Voight, e Jane Fonda, amiga da família, contactaram Lansing "para a avisar que Jolie estava extremamente frágil".

Simon West acabou por viajar até ao México para conhecer Jolie, que estava lá a fazer "Pecado Original" ao lado de Antonio Banderas.

'Ela disse: 'Quero fazer isto, mas sei qual é a reputação que tenho e farei o que quiserem para provar que valho a pena. Serei confiável e corresponderei e trabalharei bastante. Estou-me nas tintas se o estúdio quer fazer-me testes de drogas todos os dias'', recordou West.

E foi mesmo isso que aconteceu.

"Estávamos suficientemente preocupados que a obrigámos a fazer frequentemente testes de drogas — e não apenas testes de urina, mas também testes ao sangue", comenta no livro John Goldwyn, o presidente da Paramount naquela época.

Angelina Jolie passou tudo e o sucesso de bilheteira do filme tornou-a realmente uma estrela e ainda originou uma sequela, "Lara Croft: Tomb Raider - O Berço da Vida".

Comentários